Atendimentos psicológicos

cons1.jpg

Gestalt Terapia

O que é?

É uma psicoterapia vivencial criada pelo psiquiatra Fritz Pels. Ela ensina aos pacientes o método fenomenológico de awareness (sensação, percepção), no qual perceber, sentir e atuar são preferíveis a interpretar e focar-se em modificar atitudes preexistentes. Explicações e interpretações são consideradas menos confiáveis do que aquilo que é diretamente percebido ou sentido.

Tem como objetivo ressaltar a consciência do aqui-e-agora. Para a Gestalt, o homem sempre está em processo de desenvolvimento, sendo a noção de processo algo que está em permanente movimento, em constante mudança.

O objetivo da psicoterapia é promover o processo de crescimento e desenvolver o potencial humano através do processo de integração. Assim, integrando as partes conhecidas e desconhecidas, partes que aceitamos e negamos em nós mesmos, vamos nos tornando aquilo que realmente somos, e consequentemente, a vida flui de forma mais saudável.

A aceitação genuína de nossa forma de funcionar, nos permite enfrentar as situações com mais criatividade e mais leveza.

Sessão de terapia

Como funciona?

Sala de terapia

A Gestalt terapia é mais uma exploração do que uma modificação direta de comportamento. Em vez de manter distância e interpretar, o gestalt terapeuta encontra o paciente e direciona um trabalho de awareness ativo.

Há situações incompletas em nossa vida que pedem atenção e interferem na formação de coisas novas e na liberdade para novos comportamentos. 

Nesta psicoterapia, memórias, situações passadas  podem ser trabalhadas  através de experimentos nos quais o cliente revive sensações e emoções, trazendo o passado pra o presente, e pode assim chegar a uma resolução ("fechando" uma "gestalt aberta", isto é, completando uma situação interrompida). Aos poucos, vai descobrindo seus recursos internos e ampliando sua fronteira de contato podendo assim concretizar uma parte maior do seu potencial.

É considerada uma terapia no "aqui-agora", visa uma ampliação da conscientização, integração da personalidade aumentando o auto-apoio (auto-aceitação, auto-valorização, auto-confiança).

EMDR

O que é?

O EMDR é a abreviação de  Eye Movement Desensitization and Reprocessing (Dessensibilização e Reprocessamento através de Movimentos Oculares). Trata-se de uma nova forma de psicoterapia desenvolvida na década de 1980 pela americana Francine Shapiro para tratamento de traumas emocionais.

Entendendo que traumas e lembranças são armazenadas de modo mal adaptativo no cérebro, o EMDR é capaz de reprocessar os medos, fobias e ansiedades vinculados a lembranças difíceis que mantém as pessoas presas aos fantasmas do passado.

O EMDR tem se mostrado em vários países como uma das psicoterapias que traz resultados mais significativos e em poucas semanas em pessoas com histórico  de eventos traumáticos e fobias.

IMG_5666cort.jpg

Como funciona?

A terapia de EMDR trabalha com dessensibilização e reprocessamento de lembranças negativas. Através da utilização de movimentos simples  de estimulação (visuais, auditivos ou táteis) aliados a orientações psicoterápicas, é promovida a ativação de mecanismos de cura do cérebro  que passa a reprocessar situações vividas.

A aplicação de EMDR não leva ao esquecimento da lembrança. A pessoa passa a  dar um novo significado ao evento do passado e este  então  não gera mais sofrimento. Também há uma modificação das crenças negativas associadas à experiência dolorosa.

Brainspotting

O que é?

O Brainspotting também é uma terapia para reprocessamento de trauma. Baseada em uma abordagem neurológica, na sessão de brainspotting, o terapeuta, através da posição ocular do paciente, acessa pontos relacionados a situações traumáticas, dificuldades, problemas corporais. De maneira rápida e eficaz, obtem-se melhoras nessas situações, “libertando” o indivíduo dessas amarras. 

O brainspotting também pode ser usado para pacientes que queiram ampliar potencialidades, expandir áreas de sua vida.

Como funciona?

A sessão de Brainspotting é um pouco diferente de uma sessão de terapia de fala. O terapeuta, em primeiro lugar, escuta o cliente e a partir do que foi identificado busca os pontos de ativação com o auxílio de uma ponteira e ao encontrá-los desenvolve o trabalho de dissolução dos problemas.

 

Durante a sessão, o paciente reprocessa, pode ter ideias, “dessensibilizar” problemas, traumas, fobias e, através das novas elaborações que seu cérebro traz e da conversa com o terapeuta, vai compreendendo melhor como lidar com as situações de forma diferente