O Luto de Uma Separação


Como vivenciar os sentimentos da melhor forma após a separação de um cônjuge?

O luto é um processo emocional que o ser humano vivencia quando passa por uma perda significativa. Costuma-se falar em luto para situações de morte, mas há várias perdas nas nossas vidas em que passamos por um processo de luto. O autor John Gray refere que, depois de uma morte de alguém próximo, o evento com maior nível de estresse na vida de uma pessoa é a separação de um cônjuge. Portanto, apesar de ser cada vez mais comum, a separação é uma perda significativa e é normal a vivência de um período de luto após o divórcio, sendo isso presente mesmo para a pessoa que tomou a decisão pelo divórcio.

Em uma separação, a pessoa vivencia diversos tipos de perdas, sendo a primeira delas a perda da expectativa que criou em relação àquele casamento. Todos que se unem a alguém em uma relação mais estável, esperam que “dê certo”. Por isso, essa frustração da perda do sonho conjunto de um relacionamento ao longo da vida é uma das grandes perdas relacionadas à separação. Somadas a essa, vem uma série de outras perdas: a perda da convivência com a pessoa, das rotinas, de amigos em comum, do contato mais próximo com familiares do ex-cônjuge, dentre outras.

O que é importante em uma separação é sabermos que temos que passar por este período de luto e elaborá-lo da melhor forma. Muitas vezes as pessoas tendem a negar esse luto, ou manifestando que não sentem nada ou rapidamente buscando outros relacionamentos estáveis para não sentirem a dor da separação. Contudo, essa postura pode ser arriscada pois, se a dor da perda daquele relacionamento não foi curada internamente, poderá se perpetuar e até ser transmitida de alguma forma para novos relacionamentos.

O luto muitas vezes é um processo longo. Estima-se que uma pessoa enlutada demore de seis meses a um ano para elaborar emocionalmente uma perda significativa. Durante esse período de luto, os sentimentos mudam e a pessoa passa por várias fases conhecidas como as fases do luto. É comum no início o sentimento de choque ( quando a pessoa ainda não acredita que terminou o casamento), a raiva, sentimentos depressivos para, após, chegar a uma fase de aceitação. Infelizmente muitas pessoas vivem um luto patológico, ou seja, não conseguem chegar a uma fase em que todas aquelas situações vividas se “fecharam” dentro dela de uma forma elaborada emocionalmente. Um exemplo muito comum é o ex casal que vive na fase da raiva e que permanece por anos com comportamentos de retaliação direcionados ao ex-cônjuge.

Para a pessoa elaborar a perda da separação, é preciso entrar em contato com seus sentimentos e lamentar a perda do amor. Segundo o terapeuta John Gray, esse processo de cura significa sentir por completo e depois libertar todas as emoções dolorosas que surgem quando refletimos sobre essa perda. Essas emoções são a raiva, a tristeza, o medo e o pesar, que estão presentes em qualquer processo de separação. Neste site, na aba "Artigos e Questionários" há um exercício chamado Carta de Sentimentos que poderá auxiliá-lo a fazer esse processo.(http://www.psicologalucianasalvador.com/#!blank/) Após o contato pleno com todas essas emoções, a pessoa pode exercitar o perdão e dizer adeus com amor àquele relacionamento. Para isso, lembrar-se do amor e do que teve de positivo no relacionamento é muito importante já que o perdão não será real até podermos lembrar-nos dos nossos sentimentos positivos de amor pelo outro. Após o perdão autêntico, ficamos livres para deixar a mágoa para trás. Assim, teremos liberdade para nos sentirmos melhor e encontrarmos novamente o amor.


17,428 visualizações1 comentário

Tel. / whats.: (45) 98009117

Email: lcnsalvador@gmail.com

 

  • Facebook Social Icon